Fale conosco

Telefones: 64 3431-2995 | 64 9 8137-0117 Whatsapp

Notícias

Brinco espião conta tudo sobre o comportamento das vacas
Aparelho serve para monitorar entre outras coisas se o animal está comendo direito, se sente calor ou mesmo se está doente. Com margens de rentabilidade apertadas, a produção de leite em escala industrial busca cada vez mais obter a melhor performance possível das vacas leiteiras. Para minimizar as perdas, os produtores investem no monitoramento eletrônico dos animais. Com isso é possível saber tudo que a vaca está fazendo, e em tempo real. Uma novidade que acaba de chegar no mercado brasileiro são os brincos auriculares que possuem uma espécie de chip espião para monitorar a rotina das vacas, passando informações para um software sobre a atividade animal (os movimentos mastigatórios e de ruminação); o estresse térmico (medido pela forma como a vaca respira); e o tempo que ela passa comendo. Com base nessas informações, o computador obtém outros dados importantes, como saber se o animal está no cio e qual o melhor momento para fazer a inseminação. Pelos números é possível também saber se ele está doente e tratar os casos mais críticos primeiro, o que evita perdas na produção de leite e até, em casos extremos, a morte do animal, conforme explica o médico veterinário Jerônimo Silveira Ribeiro, técnico comercial da Allflex, empresa que trouxe o produto para o Brasil. A tecnologia do dispositivo auricular, que já é usada em outros países, é a mesma dos colares de monitoramento, mas com a facilidade de o brinco ser mais discreto e custar 60% menos. A novidade foi apresentada durante o…
Compartilhe nas redes sociais:
Safra de grãos no Brasil deve alcançar 300 milhões de toneladas em dez anos
O Brasil vai produzir nos próximos 10 anos 69 milhões de toneladas a mais de grãos, atingindo de 302 milhões t em 2027/2028. Segundo projeções do Ministério da Agricultura, o desempenho será puxado pela soja (156 milhões t) e o milho (113 milhões t), com incremento estimado em 30%. As carnes (bovina, suína e de frango) devem passar de 27 milhões t para 34 milhões t, aumento de 27%, ou mais 7 milhões t no mesmo período. “A produtividade é apontada como responsável pelo aumento da produção de grãos, o que pode ser constatado pelo aumento da projeção da área de plantio, no mesmo período, de apenas 14,5%. A pecuária que também vem introduzindo novas tecnologias contribuído para o desempenho e melhoria da produção”, disse a pata em nota. O estudo Projeções do Agronegócio, Brasil 2017/18 a 2027/28 da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura prevê expansão da área plantada de todas as lavouras (algodão, arroz, banana, batata inglesa, cacau, café, cana de açúcar, feijão, fumo, laranja, maçã, mamão, mandioca, manga, melão, milho, soja grão, trigo, uva), de 75 milhões hectares em 2018, para 85 milhões de hectares nos próximos 10 anos. “O crescimento global será de 13,3%, o equivalente a 10 milhões de hectares em regiões de pastagens naturais ou por reaproveitamento degradadas.” Conforme o Ministério, as maiores expansões devem ocorrer na soja, cana-de- açúcar e milho. Lavouras, como arroz, feijão, mandioca e laranja devem ter redução de área plantada. “Ganhos de produtividade deverão compensar as reduções,…
Compartilhe nas redes sociais:
Declaração do ITR já pode ser feita pelos produtores
A Declaração do Imposto Territorial Rural (DITR) já pode ser entregue pelos produtores rurais e o prazo se encerra em 28 de setembro, informou, em nota, a Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul). A declaração deve ser elaborada no computador, utilizando o Programa Gerador da Declaração do ITR, relativo ao exercício de 2018 (Programa ITR2018), orienta a Farsul, no site da Receita Federal (receita.fazenda.gov.br). A entrega da declaração é obrigatória para quem tem o domínio útil ou a posse, inclusive por usufruto, de imóvel localizado fora da zona urbana. Segundo o assessor técnico do Sistema Farsul, Derly Girard, neste ano o programa não teve nenhuma alteração em relação às edições anteriores, mas o produtor deve ter cuidado para que as informações referentes às áreas ambientais coincidam com o declarado no Cadastro Ambiental Rural (CAR). É a primeira vez que a Receita Federal permite a inclusão do CAR na declaração, medida que poderá se tornar obrigatória nos próximos anos. Essas áreas ambientais são isentas de pagamento do imposto desde que o produtor apresente ao Ibama o Ato Declaratório Ambiental, que também vence em 28 de setembro. “O produtor ainda deve ter atenção ao indicativo do valor da terra nua. Para isso, é interessante que procure a prefeitura ou sindicato rural para ver quais valores estão sendo sugeridos. O declarante também deve observar a área de atividade rural, APP e reserva legal, que devem estar em consonância com o CAR. E ainda quando tem atividade pecuária, é…
Compartilhe nas redes sociais:
Produtores conhecem novas tecnologias para o agronegócio
Entre mais de 400 pessoas que acompanharam ao longo de um dia e meio os debates sobre o uso de tecnologias no agronegócio, durante o Fórum de Agricultura da América do Sul, que ocorreu em Curitiba, era comum ouvir conversas de gente que estava abrindo mão de profissões consolidadas para voltar ao campo. Fernanda Frozza era uma delas. Formada há 12 anos em direito, a advogada deixou graduação, mestrado e uma vaga no Tribunal de Justiça do Paraná para voltar para a propriedade dos pais no interior do estado. “É uma questão cultural. São muitas gerações que trabalham com a terra na minha família e meus pais são produtores rurais. Trabalham com soja e milho e vi que posso aprender nessa realidade familiar”, disse ela, ao descrever a inquietude que sentia com o cômodo emprego. “Queria um trabalho que me conectasse mais com essa realidade incerta e indeterminada. Estou buscando um conhecimento multidisciplinar e acho que a agricultura trata muito sobre isto”, completou. Fernanda agora se juntou aos pais e à irmã, que já estava trabalhando na produção que funciona em modelo cooperativo na região. Apesar de todos se manterem “antenados” com as informações sobre produtividade, ela tem buscado se atualizar para incrementar os negócios da família. “Participar desse fórum é justamente para ter ideia do que está surgindo de novo dentro do novo agronegócio. É evidente o tanto que a tecnologia aumenta a produtividade e traz facilidades para a vida dos trabalhadores rurais, mas é necessário saber como utilizar…
Compartilhe nas redes sociais:

Nosso Endereço

EMPRESA
Av. Modesto de Carvalho, 3314
Itumbiara-GO
Telefone: 64 3431-2995
Whatsapp: 64 9 8137-0117
sagro@solucaoagrorural.com.br
Atendimento: Das 8hs às 11:30hs e das 13hs às 17:30hs